Cuanza Sul: Tribunal julga activistas detidos no Município Da Cela (Waco Kungo)


Os dois activistas Jigas de Nascimento e Katumbila Wassala, detidos na passada sexta-feira, 12, pela Polícia Nacional, por tentarem participar duma vigília em solidariedade à família do malogrado Rodrigues Eduardo antigo inspector das finanças assassinado em Luanda, vão enfrentar um julgamento sumário nesta terça-feira, 16, no Tribunal de Comarca da Cela no Waku-kungo.

Rodrigues Eduardo é antigo inspector das finanças que devia prestar declarações à Procuradoria-Geral da República (PGR) na quarta-feira, 03, no âmbito do processo-crime que envolve o governador daquela província, Job Capapinha, tendo sido assassinado no Domingo, 31 de Maio, no município do Cazenga, em Luanda, com um tiro à queima-roupa.

Segundo fontes no Cuanza Sul os activistas detidos mostram-se firmes e sem qualquer receio, entretanto, não se sabe até ao momento a acusação que pesa contra os dois jovens angolanos residentes naquela província.

Recentemente o activista cívico Adilson Numbi Dias acusou o Governador da Província do Cuanza Sul, Job Capapinha de orientar agentes da Polícia Nacional elementos a paisana à perseguirem os jovens que tentam criticar as acções governativas naquela província.

Após a detenção de Jigas de Nascimento, e Katumbila Wassala, vários outros activistas estão a ser perseguidos naquela província.

O Decreto contactou o segundo comandante provincial da Polícia Nacional no Cuanza Sul, subcomissário Eduardo Diogo mas não quis prestar qualquer informação.

Neste momento os dois activistas encontram-se encarcerados no Comando Municipal da Polícia Nacional do Waku-Kungo, Província do Cuanza Sul em condições desumanas.

Deixa um Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem